sexta-feira, 10 de abril de 2015

Como pintar as paredes sozinha



Há duas semanas, fiz algo que sempre tive vontade de fazer: pintar paredes sozinha. Cresci com um pai "pau pra toda obra", ele além de construir nossa casa sozinho (com ajuda da minha mãe), nunca esperou por ninguém para fazer algo que ele mesmo poderia resolver. Eu ajudei algumas vezes com a pintura, porém minha "especialidade" sempre foi ficar no rodapé, ele fazia o resto e mais divertido, ao meu ver. 

Portanto, quando resolvi que as paredes da sala e corredores precisavam de um up, já estava decidida que faria o serviço sozinha, mesmo sob a descrença do marido. As minhas paredes estavam lisas, só com alguns buracos de parafusos, que cobri com massa corrida. Teoricamente, o serviço seria simples, já que não precisaria lixar nem nada, seria só passar a tinta por cima da outra.

Resolvi fazer esse post porque quando procurei a internet para ver um passo à passo de pintura, não achei nada que fosse realmente esclarecedor para alguém que nunca pintou antes, principalmente as dúvidas no preparo da tinta. Eu achava que era só comprar a lata e sair pintando, mas a tinta precisa ser preparada para que a pintura seja bem executada e não descasque. 

A tinta que comprei, por influência do vendedor,  foi a Metalatex Bactercryl, da Sherwin Willians. Ela promete facilidade de limpeza, bactericida (achei digno, tenho pet em casa), fungicida e anti mofo. Cada lata tem 3,6 litros, comprei duas latas para dar e sobrar, já que teria mais ou menos 20 m² de área para pintar.



A orientação da lata, pede diluição em 30% de água. Fiz assim, peguei um copo de medidas, coloquei 1 litro da tinta e coloquei num recipiente à parte. Juntei 300 ml de água (30%, e você achando que nunca ia usar porcentagem na sua vida) e mexi como se não houvesse amanhã. Tem que mexer muito para a tinta ficar uniforme e homogênea.

Tinta preparada, agora é cuidar do ambiente. Forre o chão com uma boa quantidade de jornal, ou qualquer outra coisa que não vaze e proteja os rodapés e batentes das portas com fita crepe. Vai demorar um pouco e é uma tarefa chata, mas você vai agradecer quando começar a pintar e não precisar se preocupar com essas áreas.



Para pintar, você precisa observar algumas regrinhas básicas: primeiro, a direção do rolo. O ideal é os movimentos sejam formando um "M", para que não fiquem marcas na pintura.

Via: http://pt.wikihow.com

Deve-se esperar a tinta secar, entre uma mão e outra, até para observar se a aplicação está sendo uniforme. A minha parede estava pintada de azul bem clarinho e a cor escolhida para cobrí-la foi o branco.  Passei a primeira e segunda mão e..... nada, continuava azul! Respirei e resolvi passar mais uma mão no dia seguinte, com a tinta beeem seca e..... nada, simplesmente não estava cobrindo. Nesse ponto, eu já estava cansada e achando que estava fazendo algo errado, resolvi ligar para o meu pai e contei que a tinta não estava "pegando". Então ele me disse para ir reduzindo a quantidade de água na tinta, fiz uma mistura com 20%. Melhorou, mas ainda não fiquei satisfeita. Por fim, acabei reduzindo a água para 10%, e assim terminei todas as paredes.

Aproveitei para pintar os espelhos das tomadas também.

E foi assim que em 5 dias, pintei 6 paredes. O teto está limpo e já era branco, não precisou de pintura (ainda bem). É um trabalho cansativo, fiquei com bolhas nas mãos, meu corpo inteiro doía de ficar subindo e descendo na escadinha para pintar os lugares mais altos, mas achei que compensou. A pintura ficou ótima, principalmente porque não sou profissional, então acho que o trabalho ficou bem apresentável. Nota 8!

O resultado? só mostro semana que vem, nesse mesmo "bat-blog", porque quero mostrar a transformação completa e ainda não terminei (graças a um papel de parede medido errado)! rsrsrs

Mas é isso, pintar não é bicho de sete cabeças não! Se você tiver um pouquinho de disposição de botar a mão na massa, dá pra fazer sozinha. Cansa pra caramba, mas no final, compensa. E economiza.


Beijos e bom final de semana!






Comente com o Facebook: