terça-feira, 17 de maio de 2016

Como tirar mofo do couro


Esses dias o marido perguntou se o blog tinha acabado. Sorri e disse que não, o blog não acabará tão cedo, porque blogo principalmente para mim, para guardar tudo o que vou testando, aprovando e que facilita tanto a minha vida. E essa dica de hoje é uma dessas coisas que vou levar para a vida: quem nunca abriu o guarda-roupas e se deparou com aquela peça de couro toda mofada?

Foi o que aconteceu comigo semana passada. Como eu moro em apartamento e é um drama arrumar espaço para as coisas, eu costumo guardar as roupas de inverno e só retirar quando chega a estação, fazendo um rodízio entre roupas de verão e de inverno. 

Acontece que dei de cara com 3 jaquetas, duas do marido e uma minha, tomadas dos temíveis pontinhos brancos de mofo. Surtei, né?



Corri para a internet, como faço nesses casos e descobri que o meu queridinho vinagre branco, cujas qualidades já elogiei tanto aqui nesse blog (a Castelo devia me patrocinar! hahaha) era a solução para mais esse drama.

E é tudo de uma simplicidade absurda, anotem: embebede um pano limpo em vinagre branco e passe em toda peça, inclusive no forro. Não se preocupe, o cheiro do vinagre evapora. Limpe bem, principalmente nas áreas afetadas pelo mofo. Em seguida, deixe a jaqueta "respirar", por pelo menos 24 horas fora do armário. Quem mora em casa, aproveite para deixar algumas horinhas no sol, mas quem mora em apartamento, como eu, se vira nas frestinhas de sol que entram pela janela. #sofro!

Após as 24 horas, hidrate sua peça com óleo de amêndoas. Novamente, despeje o óleo de amêndoas num pano limpo e passe em toda extensão do couro. Sua peça ficará linda, brilhante e novinha.


Ah, o armário também ganhou limpeza, com essa misturinha que ensinei aqui e coloquei um potinho de evita mofo, só pra garantir. ;)

sexta-feira, 6 de novembro de 2015

Tiradentes - cultura, religiosidade e arte!




Quando você chega em Tiradentes - MG, tem a impressão que o tempo parou. As casas em estilo colonial, as ruas calçadas de pedras, as igrejas barrocas e as montanhas que rodeiam a cidade constituem um cenário perfeito de filme de época. Isso é o que mais amo nas cidades mineiras que conheci, são sempre em um vale, tendo as montanhas circundando lindamente.

Tiradentes é linda, rica em roteiros culturais e ideal para casais. À noite, na pracinha central, tem sempre alguém cantando e tocando violão em algum bar ou restaurante, o que garante o clima romântico.

A comida mineira é deliciosa! Muito feijão tropeiro, torresmo, angu e frango caipira com quiabo! Porém, os restaurantes em Tiradentes são um pouco "salgados", saindo uma média de R$ 50,00 por pessoa. Se você estiver com a grana mais curta, recomendo que almoce bem em um dos restaurante por quilo no Largo das Forras - a praça central de Tiradentes, alguns tem preço fechado (Ex: pague 16,00 e coma à vontade). Os restaurantes por quilo fecham à noite.

Para quem gosta de história nacional, Tiradentes é um prato cheio. A cada rua, cada esquina, você se depara com fragmentos da história.



Os doces mineiros também são uma perdição. Recomendo a loja mais tradicional, a Flor de Lótus, onde as prateleiras são abarrotadas de compotas, goiabadas, queijos e doces artesanais. Essas balinhas de leite enroladas na palha são uma verdadeira delícia.



Adicionar legenda


Igreja nossa Senhora do Rosário dos Pretos: É considerada a mais antiga da cidade, sendo erguida em 1708 pela Irmandade dos Homens Pretos, considerando a enorme quantidade de escravos e mulatos que habitavam a região em uma época em que negros não eram permitidos nas igrejas dos brancos.

Curiosidades da igreja - sacrifício, devoção e fé: Embora seja mais modesta em relação às outras igrejas barrocas, há uma quantidade considerável de ouro folhado espalhada nas obras do altar. Esse ouro foi todo roubado pelos escravos nos garimpos, e trazidos escondidos sob as unhas e cabelos. Por essa razão, a porta principal nunca era aberta, para que não fosse possível visualizar o interior da igreja e a entrada dos fiéis dava-se pela porta lateral. A igreja foi construída à noite, por ser o único tempo livre dos escravos.


Fachada da Igreja N.S. do Rosário dos Pretos 

Igreja N S do Rosário dos Pretos, Tiradentes:
Interior da Igreja N.S. do Rosário dos Pretos 


E sobe e desce ladeiras! A melhor dica que posso te dar é que calce um sapato confortável, tênis, de preferência. As pedras são irregulares e é penoso caminhar a pé (de carro também), portanto, vá o mais confortável possível.



Museu de Sant'Ana: A antiga cadeia pública hoje abriga este museu, dedicado exclusivamente às imagens Santa Ana. São obras brasileiras de várias regiões do país, produzidas entre os séculos XVII e XIX em materiais diversos. Conhecê-lo, é entrar um pouquinho nesse universo religioso do início do Brasil. Santa Ana representa o arquétipo da mulher que orienta os filhos no caminho do bem. Os fiéis viam nessa iconografia o símbolo perfeito do amor materno e das virtudes da mãe, na imagem serena da mulher sentada, com a filha ao seu redor.





Igreja Matriz de Santo Antônio: Tivemos a sorte de visitar essa igreja no momento em que uma guia expunha todas as curiosidades do local à um grupo de turistas. As igrejas de Tiradentes geralmente são alvos dos guias locais, que se aproximam e começam a contar a história do local. Negocie ANTES o valor a ser cobrado, um guia chegou a nos cobrar R$ 25,00 por 10 minutos de explanação. Essa é a igreja mais importante de Tiradentes e vale muito a pena visitá-la, porque além de linda e imponente, conta com as obras do Aleijadinho nas esculturas da fachada e porta. Também conta com um órgão português de tubo datado de 1788, que é tocado até hoje.

Curiosidades da Igreja: O teto da igreja, visto de dentro, é no formato de um barco, por isso os corredores da igreja são chamados de "nave". (Navios são chamados de nave, conduzir uma nave é navegar). A igreja é comparada ao navio porque este remete à Noé, que construindo a arca, trouxe salvação aqueles que estavam dentro dela.

Quem olhar para o chão de madeira, verá alguma numeração discreta. Essa numeração marca os túmulos que estão sob o chão, antigamente, as famílias abastadas e importantes da cidade tinham a grande honra de serem enterradas sob o chão da igreja. Quanto mais rica a família, mais perto do altar. Então, durante a missa, o odor putrefato dos corpos misturava-se ao óleo de banha de carneiro das tochas de iluminação e à falta de banho dos cidadãos, gerando um odor podre e insuportável. As missas tinham duração de 3 horas, e para que os fiéis aguentassem o mau cheiro, os padres diziam que isso fazia parte da expiação dos pecados.

É considerada a segunda igreja mais rica em ouro do Brasil e uma das mais antigas, sua construção se iniciou em 1710.

Fachada da Igreja Matriz de Santo Antônio

Igreja Matriz de Santo Antonio, Tiradentes
Interior da Igreja Matriz de Santo Antônio

Quem gosta de trilhas, pode aventurar-se na Serra de São José e se refrescar nas cachoeiras espalhadas pelo caminho. Também é possível fazer o passeio de jipe ou bicicleta, parando nos mirantes que chegam à 1.260 metros de altitude.



O artesanato local também é um atrativo, você encontrará muito tapete, flores de ferro e divinos, espalhados por todo lugar. O preço é ótimo, tudo muito acessível.

Cabides de flores de ferro pintadas à mão

E por fim, mas não menos importante, pare em algum bar e peça para provar o chopp e/ou a cerveja de Belo Horizonte, a Backer. Provei ambos, o chopp e a cerveja de trigo, ambos deliciosos, mostrando que a cervejaria nacional vai muito bem, obrigada!



Tiradentes é tudo isso e muito mais, gostaria de ter ficado mais tempo. Foi ótimo para recapitular os livros de história, tão enfadonhos no papel e tão estimulantes ao vivo! O Ciclo do Ouro, a Inconfidência Mineira e a Escravidão ganharam novo significado para mim. Vá com tempo, percorra todos os monumentos, igrejas e museus com calma e deixe esse lugar te conquistar também. Como já dizia a canção: "Oh Minas Gerais, quem te conhece não esquece jamais"....

segunda-feira, 2 de novembro de 2015

10 filmes de terror - de verdade!

O gênero mais discriminado do cinema, sem dúvida alguma, é o terror! Intelectuais e cinéfilos torcem o nariz para esse tipo de filme,  porque é muito difícil encontrar um filme de terror que seja bom. Roteiros fracos, fotografia pobre e atores "B" são uma constante no gênero. É uma pena, porque o terror, quando bem feito, cumpre com perfeição um dos mais empolgantes sentidos do cinema: mexer com as emoções do público. Um romance aflorará com suas emoções, mas apenas um bom terror te fará pular da cadeira e temer sair da cama na madrugada!

Como entusiasta do gênero, assisto muito filme de terror. Principalmente nas noites chuvosas, para dar aquele clima! Sim, porque filme de terror pede toda uma preparação especial. Lamento dizer que, a cada cinco filmes, apenas um se aproveite. Essa lista é sobre esses bons filmes, que cumprem bem a sua função de assustar e chocar. 

(Meu sub-gênero favorito é o terror sobrenatural (espíritos, fantasmas, extraterrestres), isso explica a ausência de filmes como "O Albergue", que foca principalmente em torturadores sádicos.) Dito isso, vamos à lista:



10. O Abismo do Medo (The Descent, 2005) - Filme claustrofóbico e angustiante. Um grupo de amigas decidem explorar uma caverna inexplorada quando um acidente faz com que uma rocha se desprenda e elas fiquem presas. Logo elas percebem que não estão sozinhas na escuridão. Para ver o trailer, clique aqui.



09. REC (REC, 2007) (Esse filme tem um remake chamado Quarentena) - Uma jornalista e seu assistente de câmera se juntam aos bombeiros em um chamado de rotina, mas as coisas ficam tensas quando descobrem que não podem sair do edifício - e que há algo inexplicável lá dentro. Os momentos de tensão são muito bem explorados, embora haja uma sequência do filme (REC2, REC3, REC4), o primeiro é o melhor. Para ver o trailer, clique aqui


08. Mama (Mamá, 2013) - Após o pai matar a mãe, duas crianças fogem para a floresta e durante cinco anos ninguém tem notícia do paradeiro delas. Um dia elas reaparecem, sem explicação e um tio as adota. As coisas parecem tranquilas, até o dia que as crianças parecem conversar com uma entidade invisível. O filme garante alguns sustos, mas o que se desenrola mesmo é todo um drama paralelo, tenso e fantasioso. Para ver o trailer, clique aqui


07. A Mulher de Preto (The Woman in Black, 2012) - Athur Kipps (mais conhecido como Harry Potter! hahaha) viaja para regularizar os documentos de uma mansã abandonada próxima a um vilarejo onde crianças morrem misteriosamente. Após uma série de visões sinistras sobre uma mulher de preto, ele decide investigar. O que acho sensacional nesse filme é a fotografia! O tempo todo o tom escuro e a névoa densa deixam cada cena envolta em um ambiente sinistro e assustador. A tal mulher de preto também colabora bastante para o suspense. Para ver o trailer, clique aqui



06. Arrasta-me para o Inferno (Drag me to Hell, 2009) Sam Raimi mostrou nesse filme que ainda manda muito bem na direção de filme de terror! O roteiro gira em torno de uma analista de crédito que, para impressionar seu chefe, recusa um empréstimo à uma senhora sinistra. Para se vingar, a velha lança uma maldição sobre ela e as coisas ficam muito tensas. O filme tem umas sequências completamente lunáticas, uma verdadeira obra do terror. Para ver o trailer, clique aqui



05. Sobrenatural (Insidious, 2010) - Esse é um dos meus filmes de terror favoritos, porque dosa o suspense com maestria! Uma família acabou de se mudar para uma nova casa quando uma das crianças entra em coma de forma inexplicável. Logo, os pais percebem que há algo habitando o interior da criança, e o pai fará de tudo para resgatá-la. A sequência da "viagem" do pai é de grudar a bunda no sofá. Para ver o trailer, clique aqui



04. Evocando Espíritos (The Haunting in Connecticut, 2009) - Esse é um daqueles filmes que tinha tudo para ser cliché, mas não tem nada de previsível. É sobre uma família que se muda para uma casa próxima à clínica onde o filho faz quimioterapia e descobre que o lugar tem um passado horripilante. Para ver o trailer, clique aqui



03. A Centopéia Humana 2 (The Human Centipede II, 2009) - Esse filme é uma trilogia e todos os filmes chocam de uma forma absurda. Não é força de expressão, eles são CHOCANTES e estarrecedores, pra dizer o mínimo. Mas é uma verdadeira obra de arte do gênero do terror, então merece estar nessa lista. Escolhi a parte 2 porque achei a mais perturbadora, genialmente filmada em preto e branco, o que deixou a sequência ainda mais sombria. Para ver o trailer, clique aqui



02. O Exorcista (The Exorcist, 1973) - Nenhuma lista de terror que se preze pode deixar "O Exorcista" de fora. Baseado no romance de William Blatty e considerado um dos melhores filmes de terror do século, a história da menina Regan é um marco do cinema de terror, tanto que foi o único filme do gênero a ser indicado ao Oscar e levar, nas categorias de melhor roteiro adaptado e som. Para ver o trailer, clique aqui



01. A Serbian Film (Sem tradução, 2010) - Coloquei esse filme em primeiro lugar, não porque gosto dele, mas por ser o mais DOENTIO, absurdo, chocante e imoral filme de todos os tempos. Nada se compara a esse filme, nada escandaliza mais (e olha que assisti o abjeto "Saló ou os 120 dias de Sodoma")! Tanto que é proibido em boa parte do mundo, inclusive no Brasil. Se você tiver estômago e curiosidade suficiente para encarar os 104 minutos do filme, se prepare para ver pedofilia, necrofilia e outras bizarrices que o filme esfrega na sua cara. Para ver o trailer, clique aqui (não consegui achar legendado, sorry).

Menção honrosa: O Exorcismo de Emily Rose (The Exorcism of Emily Rose, 2005), The Babadook (2014), Invocação do Mal (The Conjuring, 2013), A morte do Demônio ( Evil Dead, 2013).

E é isso. Você pode amar ou pode odiar filmes de terror, só não conseguirá ser indiferente a eles! Boa sessão e cuidado ao tirar o pé da cama. =)

* Post dedicado ao meu amigo Sérgio Ricardo, que curte o lado sombrio das coisas tanto quanto eu!

terça-feira, 29 de setembro de 2015

Vem conhecer uma casa linda e colorida na Holanda!

Quando eu decidi ter um blog, foi para manter arquivada todas as coisas lindas que eu vejo por aí e que me inspiram e melhoram como dona de casa apaixonada que sou. Eu amo esse universo dos blogs, dos mais "profissa" aos mais simples, os blogs tem essa magia intimista de aproximar-se dos leitores, de abrir a porta e servir um chá com biscoitos, como velhos amigos. Foi assim quando descobri o Colorfulsparkle no Instagram. Primeiro o encantamento seguido daquela sensação de "conhecer" essa família linda, que mora em Amsterdam. 

O blog e o Ig fazem justiça ao nome, nunca vi um lugar tão colorido, tão lindo, tão inspirador! Duas ou três fotos que você olha e já tem vontade de sair pintando a casa, trazer flores, fazer bolo! hahaha








Eu não sei vocês, mas eu fico feliz quando vejo essas imagens. Tenho aquela pontada de esperança que a vida é boa e o mundo não pode ser tão mau se existem pessoas assim, que embelezam e simplificam a existência. Por uma vida mais colorida e feliz!

Pra conhecer mais:
Instagram: https://instagram.com/colorfulsparkle/
Blog: http://www.colorfulsparkle.nl/

Beijos e muita cor para vocês!

sábado, 26 de setembro de 2015

Torta de frango com mandioquinha

E para o final de semana, que tal essa torta de-lí-ci-o-sa de frango com mandioquinha (ou batata baroa, como também é conhecida)? Prometo, é de lamber os dedos!