sexta-feira, 6 de novembro de 2015

Tiradentes - cultura, religiosidade e arte!




Quando você chega em Tiradentes - MG, tem a impressão que o tempo parou. As casas em estilo colonial, as ruas calçadas de pedras, as igrejas barrocas e as montanhas que rodeiam a cidade constituem um cenário perfeito de filme de época. Isso é o que mais amo nas cidades mineiras que conheci, são sempre em um vale, tendo as montanhas circundando lindamente.

Tiradentes é linda, rica em roteiros culturais e ideal para casais. À noite, na pracinha central, tem sempre alguém cantando e tocando violão em algum bar ou restaurante, o que garante o clima romântico.

A comida mineira é deliciosa! Muito feijão tropeiro, torresmo, angu e frango caipira com quiabo! Porém, os restaurantes em Tiradentes são um pouco "salgados", saindo uma média de R$ 50,00 por pessoa. Se você estiver com a grana mais curta, recomendo que almoce bem em um dos restaurante por quilo no Largo das Forras - a praça central de Tiradentes, alguns tem preço fechado (Ex: pague 16,00 e coma à vontade). Os restaurantes por quilo fecham à noite.

Para quem gosta de história nacional, Tiradentes é um prato cheio. A cada rua, cada esquina, você se depara com fragmentos da história.



Os doces mineiros também são uma perdição. Recomendo a loja mais tradicional, a Flor de Lótus, onde as prateleiras são abarrotadas de compotas, goiabadas, queijos e doces artesanais. Essas balinhas de leite enroladas na palha são uma verdadeira delícia.



Adicionar legenda


Igreja nossa Senhora do Rosário dos Pretos: É considerada a mais antiga da cidade, sendo erguida em 1708 pela Irmandade dos Homens Pretos, considerando a enorme quantidade de escravos e mulatos que habitavam a região em uma época em que negros não eram permitidos nas igrejas dos brancos.

Curiosidades da igreja - sacrifício, devoção e fé: Embora seja mais modesta em relação às outras igrejas barrocas, há uma quantidade considerável de ouro folhado espalhada nas obras do altar. Esse ouro foi todo roubado pelos escravos nos garimpos, e trazidos escondidos sob as unhas e cabelos. Por essa razão, a porta principal nunca era aberta, para que não fosse possível visualizar o interior da igreja e a entrada dos fiéis dava-se pela porta lateral. A igreja foi construída à noite, por ser o único tempo livre dos escravos.


Fachada da Igreja N.S. do Rosário dos Pretos 

Igreja N S do Rosário dos Pretos, Tiradentes:
Interior da Igreja N.S. do Rosário dos Pretos 


E sobe e desce ladeiras! A melhor dica que posso te dar é que calce um sapato confortável, tênis, de preferência. As pedras são irregulares e é penoso caminhar a pé (de carro também), portanto, vá o mais confortável possível.



Museu de Sant'Ana: A antiga cadeia pública hoje abriga este museu, dedicado exclusivamente às imagens Santa Ana. São obras brasileiras de várias regiões do país, produzidas entre os séculos XVII e XIX em materiais diversos. Conhecê-lo, é entrar um pouquinho nesse universo religioso do início do Brasil. Santa Ana representa o arquétipo da mulher que orienta os filhos no caminho do bem. Os fiéis viam nessa iconografia o símbolo perfeito do amor materno e das virtudes da mãe, na imagem serena da mulher sentada, com a filha ao seu redor.





Igreja Matriz de Santo Antônio: Tivemos a sorte de visitar essa igreja no momento em que uma guia expunha todas as curiosidades do local à um grupo de turistas. As igrejas de Tiradentes geralmente são alvos dos guias locais, que se aproximam e começam a contar a história do local. Negocie ANTES o valor a ser cobrado, um guia chegou a nos cobrar R$ 25,00 por 10 minutos de explanação. Essa é a igreja mais importante de Tiradentes e vale muito a pena visitá-la, porque além de linda e imponente, conta com as obras do Aleijadinho nas esculturas da fachada e porta. Também conta com um órgão português de tubo datado de 1788, que é tocado até hoje.

Curiosidades da Igreja: O teto da igreja, visto de dentro, é no formato de um barco, por isso os corredores da igreja são chamados de "nave". (Navios são chamados de nave, conduzir uma nave é navegar). A igreja é comparada ao navio porque este remete à Noé, que construindo a arca, trouxe salvação aqueles que estavam dentro dela.

Quem olhar para o chão de madeira, verá alguma numeração discreta. Essa numeração marca os túmulos que estão sob o chão, antigamente, as famílias abastadas e importantes da cidade tinham a grande honra de serem enterradas sob o chão da igreja. Quanto mais rica a família, mais perto do altar. Então, durante a missa, o odor putrefato dos corpos misturava-se ao óleo de banha de carneiro das tochas de iluminação e à falta de banho dos cidadãos, gerando um odor podre e insuportável. As missas tinham duração de 3 horas, e para que os fiéis aguentassem o mau cheiro, os padres diziam que isso fazia parte da expiação dos pecados.

É considerada a segunda igreja mais rica em ouro do Brasil e uma das mais antigas, sua construção se iniciou em 1710.

Fachada da Igreja Matriz de Santo Antônio

Igreja Matriz de Santo Antonio, Tiradentes
Interior da Igreja Matriz de Santo Antônio

Quem gosta de trilhas, pode aventurar-se na Serra de São José e se refrescar nas cachoeiras espalhadas pelo caminho. Também é possível fazer o passeio de jipe ou bicicleta, parando nos mirantes que chegam à 1.260 metros de altitude.



O artesanato local também é um atrativo, você encontrará muito tapete, flores de ferro e divinos, espalhados por todo lugar. O preço é ótimo, tudo muito acessível.

Cabides de flores de ferro pintadas à mão

E por fim, mas não menos importante, pare em algum bar e peça para provar o chopp e/ou a cerveja de Belo Horizonte, a Backer. Provei ambos, o chopp e a cerveja de trigo, ambos deliciosos, mostrando que a cervejaria nacional vai muito bem, obrigada!



Tiradentes é tudo isso e muito mais, gostaria de ter ficado mais tempo. Foi ótimo para recapitular os livros de história, tão enfadonhos no papel e tão estimulantes ao vivo! O Ciclo do Ouro, a Inconfidência Mineira e a Escravidão ganharam novo significado para mim. Vá com tempo, percorra todos os monumentos, igrejas e museus com calma e deixe esse lugar te conquistar também. Como já dizia a canção: "Oh Minas Gerais, quem te conhece não esquece jamais"....

Comente com o Facebook: